Clube da Aposta Clube da Aposta menu  
Blog do Clube da Aposta

Estilo dos jogadores de tênis do circuito masculino • Como jogam os principais tenistas da ATP

Autor
Por Stéfano Bozza

Faça parte da maior comunidade de apostas on-line do Brasil

A tarefa mais importante para quem deseja apostar em tênis é conhecer o estilo dos jogadores, ou seja, como eles gostam de atuar em quadra. Uma boa leitura do que acontece em quadra depende muito de entender o que um tenista faz bem e aquilo que dificulta o seu jogo.

Vale lembrar que o tênis tem uma vantagem em relação ao futebol nesse aspecto. Se um time pode mudar de estilo a cada novo treinador, no tênis é extremamente incomum ver um jogador mudando seu jeito de atuar em quadra.

Pensando nisso, o Clube da Aposta preparou um artigo especial para você que está começando a apostar em tênis. Vamos abordar, neste artigo, alguns dos principais estilos de jogadores da ATP (circuito masculino).

Gostaria de receber as análises e prognósticos de tênis no seu celular? Acesse o grupo de apostas em tênis no Telegram.

Grupo Aposta Tenis Telegram

Como fazer para conhecer melhor o estilo dos jogadores?

Conhecer Melhor Estilo Jogadores Quanto mais você souber dos atletas, maiores as chances de lucrar com o esporte, afinal você logo identificará um rendimento acima ou abaixo da média.

No começo, talvez seja preciso apelar um pouco para estatísticas para entender o que é a especialidade de um tenista. Entretanto, a melhor maneira de ampliar o conhecimento no esporte é assistindo aos jogos. Comece focando nos jogadores do topo do ranking, afinal eles aparecerão com maior facilidade em jogos da TV.

Fique atento ao estilo do jogador durante o jogo: Ele é um bom sacador? É um excelente devolvedor de saque? É um jogador agressivo? Busque identificar o estilo do jogador e não somente assistir, se a bola foi fora ou dentro da quadra.

Conforme começar a dominar os tenistas, vá ampliando o seu leque de players. Dessa forma, você se sentirá mais confortável para apostar em tênis. Vamos, portanto, entender os estilos dos jogadores da ATP.

As principais características de tenistas do circuito masculino (ATP)

O Big Four • O grupo de tenistas que merece atenção especial

Big Four Não se trata de uma característica em si, mas de um grupo especial de atletas. No tênis masculino, quatro jogadores se destacam dos demais: Roger Federer, Rafael Nadal, Novak Djokovic e Andy Murray. São, afinal, os tenistas que dominaram o começo de século, ainda que com características diferentes entre si.

Por que estar de olho nesses quatro? Porque são justamente os tenistas mais famosos e que, geralmente, estarão participando da fase decisiva dos torneios. Eles costumam ser mais regulares do que os demais, com pontos fracos mais difíceis de explorar.

FeDal: a rivalidade que domina o circuito até os dias atuais

Fedal Federer é um jogador completo, fazendo com que tudo dentro da quadra pareça ser muito mais simples do que realmente é. Não por acaso é considerado o maior jogador de todos os tempos. Vale ressaltar que já está na fase final da carreira e isso não pode ser ignorado – especialmente em torneios menores. É espetacular jogando sobre a grama.

Nadal é outro monstro das quadras, mas com estilo quase que antagônico ao de Federer. Seu jogo é muito físico, sempre obrigando seu oponente a bater mais uma bola. Tem uma bola com muito top spin que incomoda demais os seus adversários. É o rei do saibro, praticamente imbatível nessa superfície. Não por acaso ganhou Roland Garros onze vezes na carreira.

Djokovic e Murray chegam para formar o Big Four

Djokovic Murray Djokovic é outro jogador brilhante. Ele tem um jogo de fundo muito bom e se defende muito bem, apresentando um contra-ataque excelente. A dúvida em relação ao seu jogo é sobre a motivação, afinal despencou de rendimento após vencer Roland Garros. No final de 2017, passou por cirurgia e ainda está buscando retomar o seu melhor.

Murray é o que menos tem carisma do público e, sejamos justos, está um nível abaixo dos companheiros desse grupo, especialmente considerando seus títulos. Não por acaso perde para todos os outros três no confronto direto, o que também não significa que deva ser desprezado. Ele voltou ao circuito em junho/2018, depois de 11 meses fora das quadras (lesão no quadril), portanto, ainda não atingiu a sua plenitude física, técnica e mental.

Sacadores • Jogadores que dependem do saque para ganhar partidas

O saque é um dos fundamentos mais importantes do tênis. Alguns jogadores baseiam seu jogo no fundamento, sendo muito difícil quebrá-los. Fazem muitos aces e definem pontos na segunda bola. Por outro lado, apresentam dificuldades nas trocas mais longas, já que costumam ser altos.

Os dois principais nomes quando se pensa em tenistas sacadores são de Ivo Karlovic e John Isner. Existem vários outros que também dependem muito do saque como Sam Querrey, Gilles Muller, Kevin Anderson ou Steve Johnson.

Você perceberá que os norte-americanos aparecem constantemente com um bom serviço. Isso é clássico da escola do país, sempre com jogo agressivo. Identificar o modelo de jogo de cada nação é outro ponto bacana para observar. Não é regra, mas a maioria dos tenistas seguem uma formação padrão.

Mais do que grandes sacadores

Grandes Sacadores Nem todo jogador com bom saque é um sacador. Esse é o termo designado para tenistas que realmente dependem demais do próprio serviço e que, quando não capricham nos aces, dificilmente vencem suas partidas.

Existem muitos tenistas com ótimo saque, mas que também são excelentes em outros golpes. É o caso de Alexander Zverev, Jack Sock ou Milos Raonic, por exemplo. Não é porque um jogador tem alto aproveitamento no serviço que se trata de “apenas” um sacador, ok?

O saque-voleio • A estratégia de pressionar o adversário na rede logo após o saque

Saque Voleio Além de aces, o bom servidor pode aproveitar o saque para outra estratégia além do ace: o saque-voleio. Nessa jogada, o tenista saca e já sobe para a rede, tentando pressionar o adversário no voleio. Essa estratégia já dominou o circuito, mas começou a sumir com a redução da velocidade das quadras.

Atualmente, jogadores costumam usar do saque-voleio como alternativa, mas nem tanto como base do jogo. Ainda assim, alguns tenistas seguem focando sua estratégia nessa jogada.

É o caso do alemão Mischa Zverev. Seus adversários já sabem que seus saques serão seguidos de uma movimentação frontal em direção à rede. O espanhol Feliciano Lopez também gosta do recurso e usa com alguma frequência mesmo no saibro, piso em que a estratégia não funciona tão bem.

Devolvedores • Especialistas na troca de bolas e pontos longos

Na contramão dos sacadores, estão os tenistas especialistas na devolução de saque. Eles são bastante agressivos na recepção do serviço e conseguem muitas quebras de saque. Contudo, no geral, não possuem a mesma eficiência na hora de servir. Kei Nishikori, por exemplo, sempre foi muito criticado por não ter um saque de top-10.

Ainda melhor que ele é o argentino Diego Schwartzman, um dos líderes na estatística de quebras de saque. Ao mesmo tempo, Schwartzman é um tenista baixo, apresentando muita dificuldade na confirmação do seu serviço. Os games dos seus jogos costumam ter muitas igualdades e break points para os dois lados.

A escola espanhola é mestre em formar tenistas firmes em trocas na linha de base. Por essa característica, costumam jogar melhor em pisos que permitam maior duração dos pontos, como o saibro. Os espanhóis Pablo Carreño Busta e Albert Ramos-Viñolas são bons exemplos disso.

Tenistas devolvedores adoram o contra-ataque

Tenistas Devolvedores Uma característica típica de jogadores que devolvem bem o saque adversário é o contra-ataque. Eles gostam de ser atacados para usar o peso da bola do oponente em passadas e bolas anguladas que definem os pontos a seu favor.

Se você gosta desse perfil de jogador, vale a pena olhar os franceses Gilles Simon e Adrian Mannarino ou para o sul-coreano Hyeon Chung. Os três usam muito bem esses golpes.

Agressivos • Em busca de winners a todo o momento

Agressivos Alguns jogadores são muito conhecidos por buscar o winner (bola vencedora) o tempo todo nas suas partidas. Eles costumam ter um bom saque e tentam matar os pontos em uma ou duas bolas. Por essa característica, também erram mais seus golpes, principalmente porque buscam muito as linhas.

O argentino Juan Martin Del Potro, por exemplo, é um desses tenistas. Ele tem um golpe extremamente forte com a sua direita e ótimo saque, assim como o croata Marin Cilic. O norte-americano Jack Sock é outro jogador que apresenta um forehand muito bom.

Pelas características agressivas, esses atletas gostam mais de quadras rápidas do que o saibro, afinal esse piso torna o jogo mais lento e atrapalha a busca das bolas vencedoras.

A nova geração • Quando talento e inexperiência aparecem na quadra

Nova Geracao

A todo o momento surgem novos jogadores com grande potencial — e eles merecem atenção especial quando estiverem em um confronto.

A chamada Next Gen é composta por jogadores talentosos e com possibilidade real de figurarem entre os grandes nomes do tênis, entre eles estão os canadenses Denis Shapovalov e Felix Auger-Aliassime, os americanos Frances Tiafoe e Jared Donaldson, os russos Andrey Rublev e Karen Khachanov. Esses tenistas fazem parte do grupo seleto de promessas do tênis mundial.

O talento de jogadores com baixa idade quase sempre está associado a uma irregularidade natural pela carga de pressão que recebem. Eles são capazes de grandes jogos, como também cair na rodada seguinte para alguém em final de carreira.

Jogos envolvendo a nova geração podem gerar ótimas oportunidades. Quando são zebras, você sabe que são bons jogadores e, portanto, podem apresentar odds subestimadas. Da mesma forma, quando favoritos, podem sentir a pressão de ter de ganhar a partida.

Emocionalmente instáveis • Tenistas que podem colocar tudo a perder de repente

Se você joga tênis, ainda que apenas de brincadeira, sabe que o fator psicológico/emocional é tão importante quanto a técnica. Alguns tenistas brilhantes não conseguem consistência porque simplesmente não sabem lidar com a própria cabeça.

Saber quem lida bem com momentos de pressão é uma ferramenta importante para apostar em tênis durante o jogo. Se um jogador “sem cabeça” vai sacar para o jogo contra um tenista experiente, um lay a ele pode ser interessante, especialmente após errar uma bola fácil. Esse tipo de jogador não lida bem com momentos de grande pressão e pode se perder na partida.

Exemplos de tenistas emocionalmente instáveis

Emocionalmente Instaveis Dois jogadores são exemplos clássicos desse tipo de situação: Nick Kyrgios e Fabio Fognini. Eles são extremamente talentosos e podem dar muito trabalho a qualquer tenista do circuito e, por outro lado, conseguem perder jogos para tenistas bem mais fracos.

Existem outros tantos que também apresentam essas irregularidades como Lucas Pouille, João Sousa ou Alexandr Dolgopolov. O perfil deles é excelente para apostas na mesma linha dos tenistas da nova geração, ou seja, ótimos enquanto zebras, porém arriscados quando favoritos.

O principal cuidado com esse grupo de jogadores é entender como reagem a cada situação. Uma quebra de raquete representa um ataque de fúria que pode ser positivo para o tenista. Não é toda reação assim que deve ser vista como problema emocional.

“Showman” • A plástica acima da simplicidade

O Showman A tradução literal é “homem show”. Não são tão comuns no circuito, porém perigosos para apostas. São jogadores muito talentosos, mas que parecem mais interessados em criar jogadas de efeito do que propriamente vencer a partida.

O francês Gael Monfils é um exemplo. Bater para um lado e olhar para o outro ou se defender com  a raquete entre as pernas são jogadas que ele adora fazer e, acredite, realiza até em pontos decisivos. A torcida adora, mas pode ser perigoso para quem investe a favor deles.

Outro jogador nesse perfil é o alemão Dustin Brown. É outro tenista de muito talento e que adora um ponto mais elaborado para torcida. Aliás, adivinhe quem mais gosta de uma graça? Ele mesmo: Nick Kyrgios. Parece claro que toda entrada a favor do australiano deve ser feito com muita cautela, certo?

Gostou de conhecer o estilo dos jogadores da ATP?

Ufa! Acabamos de dar uma passada geral do estilo dos jogadores da ATP. É claro que resumir atletas em categorias assim não é tão simples. Cada tenista tem as suas particularidades e, com elas, trazer características próprias.

O objetivo do artigo foi introduzir você aos estilos de jogadores mais comuns do circuito masculino. Não há melhor maneira de desenvolver esse conhecimento do que acompanhando os jogos ao vivo.

Quero Aprender Sobre Apostas Esportivas

Escrito por

Autor
Stéfano Bozza Produtor de conteúdo

Stefano é apostador e trabalha com conteúdo para internet desde 2016. Chegou a iniciar uma faculdade de Jornalismo, mas se formou em Administração de Empresas. Esse curto período, porém, já foi suficiente para incentivá-lo a escrever cada vez mais e melhor. O que se tornou uma verdadeira paixão. Agora, conseguiu no Clube da Aposta unir sua paixão por escrever com a sua paixão por futebol e tênis.

> Veja outros artigos criados por Stéfano Bozza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Newsletter
Newsletter

Receba o melhor conteúdo sobre Apostas Esportivas On-line direto na sua caixa de email